PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE GUADALUPE

ARACAJU-SERGIPE (BRAZIL)

R. Renato Fonseca de Oliveira, 545 – Coroa do Meio, Aracaju – SE, 49035-710, Brasil

Tfno: +55 79 3085-0337

Párroco: P. Mauricio Martins

mauriciomartins@escolapios.org.br

@Paroquia Nossa Senhora De Guadalupe Aracaju

 

HISTÓRICO DA PARÓQUIA

A Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe foi criada no dia 14 de dezembro de 2014 por Dom José Palmeira Lessa, arcebispo metropolitano de Aracaju – Sergipe. O primeiro pároco foi o Padre Eugênio dos Santos, diocesano. No início a paróquia foi desmembrada da paróquia São Pedro pescador – bairro industrial. Localizada na zona norte da capital sergipana, área periférica da cidade, concentra boa parte de famílias oriundas de outras cidades e estados do nordeste, em busca de melhores condições de vida.

A Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, no momento possui três comunidades eclesiais: comunidade Nossa Senhora de Guadalupe (matriz) localizada no loteamento Coqueiral; comunidade Nossa Senhora Virgem dos pobres (capela) localizada no Bairro Porto Dantas e comunidade São José, localizada no conjunto habitacional senador José Eduardo Dutra.

A presença Escolápia de Aracaju foi constituída no dia 11 de janeiro de 2019, com a chegada dos religiosos Padre Alexandre Cleber Ribeiro e Padre Mauricio Martins de Melo, sendo acompanhados pelo Padre Javier Aguirregabiria, provincial da província Brasil-Bolívia.

 

PARÓQUIA: ATIVIDADES PASTORAIS A SERVIÇO DA VIDA, A SERVIÇO DO REINO DE DEUS.

Os documentos da Igreja do Brasil apontam para um perfil de paróquia que destacam o discipulado e a missionariedade de todo batizado. Assim as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2019-2023, da ênfase ao anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, o olhar de discípulos missionários, a igreja nas casas e a Igreja em constante missão.

Atendendo ao apelo da Igreja que sempre deve estar em constante saída/missão, nós os religiosos escolápios, assumimos o trabalho pastoral e evangelizador aqui em Aracaju. Assim, a presença escolápia de Aracaju conta atualmente com duas obras: A Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, com suas três comunidades (comunidade Nossa Senhora de Guadalupe, comunidade Nossa Senhora Virgem dos Pobres, comunidade São José), e o centro social Santa Terezinha e São José de Calasanz, que atende entorno de 85 crianças. Vários adolescentes e jovens, semeando cada vez mais o Evangelho e o carisma de nosso fundador, São José de Calasanz, Piedade e Letras, educar e evangelizar.

Portanto, em comunhão com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, documentos da Ordem e Diretrizes evangelizadoras da arquidiocese de Aracaju, que enfatizam o trabalho pastoral em torno dos “pilares da comunidade”: Pilar da Palavra; Pilar do Pão; Pilar da Caridade; Pilar da Ação Missionária, é que nos lançamos nessa bonita e emocionante missão de espalhar o carisma sempre atual de nosso fundador, em meio aos pequenos e mais desprotegidos.

 

PILAR DA PALAVRA:

“Iniciação à vida cristã e animação bíblica da vida e da pastoral”

√ Pastoral do batismo: Encontros de preparação para pais, padrinhos e lideranças com encontros periódicos à luz da proposta da IVC (iniciação à vida Cristã) em estilo catecumenal.

√ Movimento Calasanz: catequese de grupos e com processos a serem assumidos por todos (coordenação, catequistas, lideranças e religiosos).

√ Pastoral familiar: Encontros periódicos de preparação para o sacramento do matrimônio. Encontros com famílias, buscando trabalhar temas da Semana Nacional da família. Visitas à famílias com dificuldades de relacionamentos, crise econômicas e distanciamento da comunidade de fé.

√ Movimento mãe rainha: Encontros diários para meditação da Palavra de Deus e recitação do terço em família. Renovação mensal da aliança de amor para com Deus e Nossa Senhora, participando da eucaristia nas comunidades de fé.

√ Conselhos: → Conselho Paroquial de Pastoral se reúne periodicamente para avaliar e planejar a caminhada pastoral da paróquia. É composto pelos coordenadores de pastorais e movimentos da mesma. Conselho Administrativo se reúne a cada dois meses para analisar as contas da paróquia, projetar e priorizar obras de manutenção e construções nas comunidades eclesiais.

 

PILAR DO PÃO:

“Liturgia e espiritualidade”

√ Equipes de liturgia: semanalmente se reúnem na comunidade religiosa Glicério Landriani, para meditar a Palavra e planejar a liturgia dominical nas comunidades.

√ Ministros Extraordinários da Comunhão: colaboram na distribuição da sagrada eucaristia nas celebrações semanais e dominicais. Presidem a celebração da Palavra na ausência dos padres. Realizam visitação aos enfermos levando o pão da Palavra e o Pão Eucarístico aos mesmos.

√ Grupo de Oração da Renovação Carismática Católica – RCC: encontro semanal (terça feira), para louvor e oração. Preparação de retiros para outros grupos. Seminário de vida no Espírito Santo (formação de novas lideranças).

√ Terço dos homens: → terço dos homens realizam encontros semanais para meditação do terço em família. → terço dos jovens realizam também encontros semanais para meditação do terço em família e trabalho de distribuição de alimentos aos mais necessitados das comunidades.

√ Apostolado da Oração: oferecimento das orações/intenções diárias. Participação e organização da eucaristia da primeira sexta feira de cada mês. Adoração ao santíssimo Sacramento. Envolvimento/colaboração em todas as atividades festivas promovidas pela paróquia. Organização/participação do encontro anual do Apostolado da Oração na forania Rainha dos Profetas.

PILAR DA CARIDADE:

“Serviço à vida plena”

Testemunho de vida cristã pessoal, pastorais e movimentos e comunidades.

√ Pastoral da comunicação: atendendo aos apelos da Igreja no Brasil por uma igreja sempre mais em saída, evangelizadora, acolhedora, fraterna, misericordiosa, e atentos ao “Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil” – Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil – 2014, e dos escolápios ”Comunicar para a missão” – Capítulo Provincial de 2018, a pascom paroquial tem desenvolvido um belo trabalho de comunicação e evangelização. Colabora na transmissão via redes sociais de eucaristias e orações diversas. Ferramenta importante para as diversas pastorais e movimentos da presença escolápia de Aracaju, pois comunicar também é evangelizar para a vida.

√ Pastoral do dízimo: Sou dizimista, faço a diferença. A pastoral do dizimo busca contemplar as quatro dimensões contidas no documento 106 da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB “O dízimo na comunidade de fé: orientações e propostas”. Dimensões: religiosa, eclesial, missionária e caritativa. Proporcionamos aos plantonistas encontros formativos a cada dois meses. A cada trimestre avaliamos o desempenho da pastoral em todas as dimensões. A pastoral esta presente em todas  as comunidades da paróquia, comum grupo bem preparado de plantonistas. O dízimo dos fiéis é recebido antes das celebrações e também na secretaria paroquial. Ao chegar para participar da celebração o dizimista se acerca ao plantão e solicita seu envelope, o mesmo contem seu nome e número de cadastro.  O envelope é depositado no cesto de ofertas e pós-celebração, é conferido por dois plantonistas e lançado ao livro caixa/ sistema da paróquia.

√ Centro social Santa Terezinha e São José de Calasanz: As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo os mais pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo e nada existe de verdadeiramente humano que não encontre eco no seu coração” (GS, Proêmio, n.1). Realizamos no centro social trabalho de educação e evangelização, com média de 90 crianças, vários adolescentes e jovens, principalmente com os mais pobres e em risco de vulnerabilidade do loteamento coqueiral. Espaço privilegiado de acolhida, formação, evangelização e escuta de inúmeras pessoas, inclusive de vários credos, que em sua maioria sobrevivem de pequenos trabalhos (recicladores, carroceiros, diaristas, feirantes, carregadores de mercadorias no mercado central) para ganhar o sustento da família.

Obra que compõe a presença escolápia de Aracaju, o centro social realiza  reforço escolar, projeto de capoeira, culinária, formação humana com participação de 100 famílias da comunidade. Distribuição de cestas básicas a 120 famílias

 

PILAR DA AÇÃO MISSIONÁRIA:

“Estado permanente de missão”

√ Missões populares: a Igreja é mãe de coração aberto, lugar do encontro, do perdão e da reconciliação. Momento forte vivenciado pelas pastorais. Os bairros são divididos em setores e por cores, realiza se visitação a todas as famílias, anúncio da Palavra, testemunho da pessoa de Jesus Cristo.

As missões são realizadas duas vezes ao ano. Em setembro realiza se a Semana  Nacional Bíblica, enfatizando determinado livro da Sagrada Escritura. Pós uma semana de reflexão e partilhas, realizamos uma caminhada de toda forania rainha dos profetas, com suas 07 paróquias.

√ Visitação, acolhida: Pastoral familiar, o Apostolado da Oração, Pastoral do batismo muito tem colaborado para acolher as novas famílias que chegam para nossas comunidades. Assim, passam a conhecer e partilhar um pouco das diversas realidades que se apresentam em nosso meio (fome, desempregados, famílias desestruturadas e quebradas, pessoas sem documentação, criança em risco de vulnerabilidade, crianças sem acesso a educação, pessoas que buscam sacramentos, etc).

√ Acolhida: desde nossa chegada a Aracaju (11 de janeiro 2019), buscamos priorizar a acolhida nas celebrações, encontros formativos, catequese, conselhos, novenas dos padroeiros, mutirões, distribuição de alimentos, como sinal da presença amorosa e misericordiosa de Deus em nosso meio. Juntos podemos transformar esta dura realidade onde nos situamos atualmente. Verificamos durante este tempo, maior participação nas celebrações eucarísticas e outros momentos paroquial dos fiéis, principalmente das crianças e juventudes.

A comunidade religiosa Glicério Landriani se pauta por ser uma comunidade acolhedora, fraterna e aberta aos leigos e leigas, que nos buscam, que convivem conosco. Tem sido sinal de esperança e fraternidade para todos que passam por ela.

Falta muito a ser semeado, construído, partilhado. Estamos em Aracaju a pouco mais de um ano. Que o bondoso Deus nos conceda a graça de espalharmos o carisma de Calasanz nestas terras. Que a virgem de Guadalupe nos cubra com seu olhar meigo, terno de mãe. Assim seja.

 

 

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información. ACEPTAR

Aviso de cookies